Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça



Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


Paisagens perfeitamente belas, campos verdes, pastos a perder de vista, vacas... Expectativas que são superadas quando visitamos a Suíça; no nosso caso, o Monte Rigi. A harmonia de cada lugar, seja dos campos, das árvores, da neve, é incontestável. 

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça
Esta é uma experiência quase que obrigatória para quem vai viajar para a Suíça: conhecer suas montanhas. Esta é uma das opções do pacote que fechamos com a CVC (acompanhe os outros posts do Diário de Viagem para saber mais detalhes!).
O Monte Rigi é surpreendente, não somente pela altitude: são 1800 metros de altura. Sua incrível paisagem com a qual ele nos presenteia é o ápice do passeio, onde ainda tivemos a neve como presente. Saímos de Zurique, pegamos o barco em Lucerna e chegamos no Monte Rigi. 

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Da estação de trem Vitznau, que é uma das paradas do Lago de Lucerna, pegamos o típico trem, com cara de antigo, trem de cremalheira, necessário para encarar os mais de 1.300 metros de subida.
A subida no trem é encantadora. Por todos os lados, paisagens montanhosas, lago e árvores deslumbrantes. Estávamos no outono, então as folhas já estavam caindo, enfeitando ainda mais as paisagens. No inverno, todo o local vira uma estação de esqui.
Embaixo, as montanhas que rodeiam o lago começam a se sobrepor em nuances de azul e cinza. Impossível não se derreter em vários "uau" e, claro, registrar o momento.

A quase 1800 metros de altitude chegamos em Rigi Kulm, o cumo da montanha Rigi. Foi a minha primeira vez na neve. Seu toque, seu cheiro, sua cor. É perfeito, como eu imaginei! Brinquei na neve, as botas sentiram o seu potencial congelante. Cada segundo vivenciado vale a pena neste lugar.

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


O silêncio das montanhas aliado ao visual é impagável. Como eu disse, um dos momentos mais incríveis desta viagem, pois foi o meu primeiro contato com a neve. Não tem nada tão gratificante quando esta sensação... 

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça

Diário de Viagem: Monte Rigi, na Suíça


A vista panorâmica proporcionada desde o cume do Rigi é de tirar o fôlego. Ela cruza os Alpes, estendendo-se por 13 lagos. As duas ferrovias de cremalheira de Vitznau (o primeiro trem de cremalheira da Europa, 1871) e Goldau, bem como o teleférico panorâmico de Weggis tornam a chegada à montanha em uma experiência inesquecível (fonte Minha Suíça).

O Rigi também é conhecido por sua rica flora alpina, com cerca de mil espécies. Um teleférico leva os visitantes de Vitznau a Hinterbergen, onde podem apreciar a vista a partir do terraço do restaurante. Nós almoçamos no restaurante que fica na montanha (já estava no pacote)- fechado para todo o grupo que estava conosco. 

Look de inverno na Europa

Como vocês já devem ter percebido, prezei pelo conforto em primeiro lugar. Não existe pior sensação que a de viajar com os pés doendo ou roupas que incomodam ao levantar e sentar... até mesmo porque são momentos que não se pagam, então devem ser aproveitados ao máximo! Em todos os looks usei meia térmica,  acessório indispensável no inverno europeu. A saia plissada foi o toque fashion do visual, complementada por 2 blusas de gola alta, o colete de lã, o chapéu também de lã e uma echarpe (que comprei em Paris). Não lembro se já escrevi aqui, mas levei uma mala com 17kg, para 21 dias de viagem. São coordenações com peças que combinam entre si e que tem o mesmo estilo. Este é o feeling que nós, que trabalhamos com moda, temos que ter e passar adiante - nas minhas consultorias, você aprende o que te satisfaz com relação ao que você veste e a imagem que você quer transmitir, inclusive em viagem de férias. Afinal, todo dia é um desfile para você brilhar! O mais bacana disso tudo é rever as fotos e saber que, mesmo que o mundo lá fora dite tendências, o que me valoriza e o que eu gosto ficará para sempre marcado - quando fazemos com dedicação e amor, a mala é um imenso prazer nestes dias de lazer e prazer. A dica para uma mala inteligente é: faça com cuidado e atenção; dedique tempo à ela - jamais faça correndo pois você acabará levando peças que não se encaixam. O planejamento é essencial para uma mala de viagem eficiente!


Aqui tem mais lugares que conhecemos na Europa - Diário de viagem por Dariane Vale

Chegando em Lisboa, Portugal
Óbidos em Portugal
Santuário de Fátima em Portugal
Lugares para conhecer em Lisboa
Mosteiro dos Jerônimos – Lisboa
Cascais – Litoral de Lisboa
Sintra- Lisboa
Mérida- Espanha
Toledo, Espanha
Castelo de Chambord
Paris Iluminada
Palácio de Versalhes


 Beijos, amores!