Educação Financeira para realizar um bom plano de aposentadoria


Educação Financeira para realizar um bom plano de aposentadoria

Já era sabido que apenas uma pequena parcela da sociedade se preocupa em constituir uma reserva para a aposentadoria sustentável. Pesquisa recente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) comprova isso, ao mostrar que seis em cada 10 brasileiros não se preparam corretamente para a chegada do momento de parar de trabalhar.
Isso representa mais de 60% da população. Dentre os motivos mais comentados, estão o de falta de dinheiro (32,7%) e desconhecimento de como começar a poupar (19,6%). Segundo o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinado Domingos, para essas duas causas, existe uma mesma solução: educação financeira.

Educação Financeira para realizar um bom plano de aposentadoria

“As pessoas não foram ensinadas nem pela família, nem pelo Estado e nem pela escola a lidar com os recursos financeiros de maneira que eles sejam um meio para a realização de objetivos de vida. O que nos foi passado é que ele serve para adquirirmos coisas. Portanto, é natural que as escolhas tomadas ao longo da vida não priorizem o ato de poupar, nem em curto prazo e muito menos em longo prazo, como é o caso da aposentadoria”.

Para ajudar a sanar as razões pelas quais os brasileiros não se planejam, vamos a algumas informações importantes sobre o assunto. Já faz um tempo que anda ocorrendo uma proposta de reforma previdenciária. Ano passado foi decidido que uma nova fórmula serviria de base para o cálculo da aposentadoria por tempo de contribuição, funcionando como um sistema de pontos, uma alternativa ao fator previdenciário.

Uma nova medida provisória (MP) aplica a regra da progressividade. As novidades mudam a vida do beneficiário e, por isso, é importante que saibamos exatamente do que se trata e como agir para garantir uma aposentadoria sustentável. Se a proposta é boa ou não, é outra história, mas é imprescindível ter ciência da situação, para poder se preparar da melhor maneira, sem depender de terceiros ou ainda precisar trabalhar para se sustentar.


Educação Financeira para realizar um bom plano de aposentadoria

“É claro que a aposentadoria pelo INSS possui grande importância, principalmente, para os trabalhadores menos abastados, pois estes, em sua maioria, não possuem condição para fazer uma previdência particular, o que faz com que esses ganhos sejam a única fonte de sobrevivência. No entanto, para alguém que realmente quer se planejar para uma aposentadoria sustentável a questão vai muito além, sendo fundamental a educação financeira, a partir da qual se traçará uma estratégia na busca dos melhores investimentos”, explica Domingos.

Veja alguns passos que o educador financeiro desenvolveu para realizar um bom plano de aposentadoria.

• Descubra com qual padrão de vida você quer se aposentar. Aposentadoria segura não significa ser milionário, é preciso encontrar um percentual da renda que possa poupar. Se você deixar para poupar apenas a sobra, não terá um resultado satisfatório;
• Quanto mais cedo começar a poupar, mais agressiva pode ser a estratégia. Quem está na casa dos 20 anos, pode formar uma reserva de emergência que corresponda a 6 a 12 meses de salário e, a partir daí, investir todo o resto do dinheiro nesse sonho. Guardando R$ 300 por mês, em 30 anos, pode se ter cerca de R$ 1 milhão;
• Divida os objetivos e sonhos em três grupos de acordo com os prazos que pretende realizá-los, que deverão ser de curto, médio e longo prazos, e invista o dinheiro de acordo com esses objetivos;
• Como a atratividade de cada tipo de investimento varia com o tempo, aconselho o poupador a rever a estratégia adotada a cada quatro ou seis meses. Além de eventuais mudanças na conjuntura econômica, também podem surgir boas oportunidades;
• Para não ter sustos, o poupador deve acumular um capital que renda o dobro do que ele precisa. Vamos supor que você ganhe um salário de R$ 4 mil, tendo uma aposentadoria pública de R$ 2 mil. Se sua aposentadoria complementar lhe pagar apenas R$ 2 mil por mês, um dia, o dinheiro vai acabar. Mas, se os investimentos renderem R$ 4 mil, você saca metade e deixa a outra metade rendendo. Assim, o dinheiro se recapitaliza e se preserva.

Reinaldo Domingos, educador financeiro, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Mesada não é só dinheiro, e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil.
Imagens: Google

Gostaram das dicas? Nós amamos!!! 
Deixe seu comentário aqui ou nas nossas redes sociais!!!
Abraços!