Café do Sítio: uma história genuinamente brasiliense

Café do Sítio: uma história genuinamente brasiliense

O café é um produto que se confunde com a história dos brasileiros, sempre presente no cotidiano das pessoas, faz parte da cultura do país. Seja pela manhã, depois do almoço ou no fim da tarde. Se quiser agradar, a dica é simples, ofereça um cafezinho! As vezes puro, para os fortes sem açúcar, outras vezes com leite, canela, há até quem o tome com chocolate, e contrariando o habitual, tem também a versão gelada do bom e velho pretinho.
Em Brasília, essa tradição tem nome: “Café do Sítio”. A história da marca se entrelaça com a da capital do país.
Em 1967, o “Café do Sítio” foi comprado por Antônia e Teones Barbosa de Souza, o casal de maranhenses havia se mudado há pouco para Brasília, cidade que também dava seus primeiros passos. A sede da fábrica era no Núcleo Bandeirante, aos poucos, a marca ganhou vida, identidade e se expandiu, junto com a capital. Para atender melhor ao crescimento da demanda, em 1972, mudou-se para o Setor Industrial de Taguatinga e desde 2005, encontra-se no final do Pistão Sul.




Produção em família

Desde o início, a empresa se desenvolveu com base no modelo de gestão familiar, sempre com o olhar atento do Sr. Teones. Hoje, dona Antônia continua firme no comando e na presidência da fábrica. A união com seu falecido marido, lhe presenteou com filhos e netos que também aderiram aos negócios. Todo esse engajamento é refletido para os demais colaboradores da fábrica que vivenciam o ambiente familiar, mas muito profissional. "A gestão familiar sempre foi uma realidade para nós, por isso o negócio flui naturalmente.
Crescemos nesse universo, acompanhando o trabalho dos nossos pais. Hoje, temos a 1ª, 2ª e 3ª gerações no comando buscando, constantemente, a profissionalização da empresa que se tornou a maior torrefadora do Centro-Oeste. O ambiente familiar que existe na direção é vivido por todos os colaboradores e a intenção é fazer com que ele permaneça na empresa. Tudo com muito profissionalismo", explica Ricardo Barbosa, um dos netos e diretor de marketing e vendas.
Atualmente são produzidos todos os dias, de 40 a 50 toneladas de café, que inclui o delicioso cappuccinno e uma linha premium de café expresso voltada para atender aos restaurantes, a Speciale Espresso, lançada em 2015. Mas a marca tem outros produtos: farinhas, polvilho, feijão, flocão e farofa pronta entram na lista, dos “Produtos do Sítio”. E em breve, a linha de produção será ampliada. A distribuição não se restringe apenas a Brasília, Goiânia e alguns municípios do Goiás também recebem a mercadoria. A boa notícia é que toda essa produção é responsável pela geração de mais de 250 empregos diretos.

O que o vôlei tem a ver com isso?

Além da geração de empego e renda na região, o “Café do Sítio” também incentiva o esporte local, patrocinando o time do Brasília Vôlei, parceria que está renovada até 2018. O time também tem a cara da capital, fruto de um sonho das medalhistas olímpicas brasilienses Leila Barros e Ricarda Lima, atualmente é comandado pelo então técnico Sérgio Negrão.
Mesmo com uma longa trajetória, cheia de desafios e conquistas, a marca ainda tem muitos planos para o futuro, afinal, retribuir os brasilienses que receberam o “Café do Sítio” de braços abertos também faz parte dos objetivos da marca.

Desta forma, expresso a nossa felicidade em poder compartilhar com vocês um pedaço desta linda história do Café do Sítio! Aqui, com a sacola cheia de carinho da empresa!! 
Grata, e desejamos muito sucesso sempre!!

Café do Sítio: uma história genuinamente brasilienseCafé do Sítio: uma história genuinamente brasiliense

Para saber mais:
Instagram: @cafedositio