Moda e Arte: Conexões Possíveis

Moda e Arte: Conexões Possíveis


Até que ponto uma criação em Moda pode ser considerada Arte, e como a Arte é influenciada pela lógica da Moda? Estas e outras indagações conduzem o curso Moda e Arte: conexões possíveis, ministrado por Brunno Almeida Maia, pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (IUniversidade Federal de São Paulo) e escritor, e pelo chepeleiro Eduardo Laurino (FASM – Faculdade Santa Marcelina), nos dias 23, 24, 26 e 27 de janeiro de 2017 (segunda, terça, quinta e sexta-feira), das 18h30 às 22h30, durante a programação de férias do Centro Universitário Belas Artes, em São Paulo.  
Moda e Arte: conexões possíveis nasce da necessidade em se investigar, pesquisar e apurar, por meio de um curso interdisciplinar, a relação existente entre a Moda e a Arte, compreendendo as artes plásticas e visuais, a literatura, o cinema, a fotografia e o teatro, ao longo dos séculos XIX, XX e XXI, sob a luz de questões criativas para o contemporâneo.

Dividido em duas disciplinas: “Filosofia de Moda e História do Pensamento” (teórica) e “Laboratório de Criação” (prática), a atividade busca compreender, primeiramente, as noções clássicas e modernas de Belo e Beleza, para, em seguida, traçar o percurso da Moda apoiando-se na Arte, e conceber, por último, a Moda como uma expressão artística.

Apoiando-se num guarda-roupa de movimentos artísticos, estilistas, costureiros, escritores e filósofos, como o surrealismo, o futurismo, o dadaísmo, o neoplasticismo, Elsa Schiaparelli, Yves Saint Laurent, Giacomo Balla, Walter Benjamin, Gilles Lipovetsky, Gilles Deleuze, Roland Barthes, Peter Starlybrass, Virginia Woolf, Gustave Flaubert, Marcel Proust, Charles Baudelaire, Honoré de Balzac, Oscar Wilde, Charles Dickens, e, no Brasil, Marina Colasanti, José de Alencar e Machado de Assis, Moda e Arte: conexões possíveis visa estabelecer diálogos entre os autores e os movimentos artísticos pensando o processo de criação.

A partir de um trabalho de abertura do pensamento – por meio da filosofia, da história, da história da arte, da fotografia, do cinema e da literatura - o principal objetivo do curso é transformar o olhar – muitas vezes intuitivo e sem apuro metodológico – para a relação entre a Moda e a História, entendendo o passado como uma potência para a prospecção – futuro – na criação. Neste sentido, aliando teoria e prática, o repertório adquirido nas aulas teóricas serão exercitados na disciplina “Laboratório de Criação”, ministrada por Eduardo Laurino;  cada aluno criará um petit cahier (caderno de artista), que dará suporte às criações de objetos tridimensionais.

“O principal objetivo da atividade é pensar a relação entre a Moda, a Arte e a História, entendendo o passado como uma potência para a prospecção – futuro – na criação. Em suma, num duplo movimento, concebemos o artista-criador como um arqueólogo e um cartógrafo, sendo o primeiro aquele que ‘(...) mergulha nos arquivos para encontrar aquilo que já não somos mais”, ao passo que o segundo, o cartógrafo, ‘(...) vai às ruas para escutar os ruídos que estão em vias de se produzir”, conta Brunno Almeida Maia, um dos idealizadores e docentes do curso.

SOBRE OS MINISTRANTES

BRUNNO ALMEIDA MAIA
Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), e docente da cadeira “Expressões Artísticas Contemporâneas”, no Técnico de Produção de Moda do SENAC Lapa, ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda ao lado do estilista brasileiro Walter Rodrigues e do chapeleiro Eduardo Laurino, em espaços como Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), e Biblioteca Mário de Andrade. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014), assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estaçãio das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017).

EDUARDO LAURINO
Formado pela Faculdade Santa Marcelina em 2003, Eduardo Laurino é chapeleiro de sua marca homônima. A criação de acessórios cresceu concomitante ao seu desempenho como figurinista, em que obteve grande repercussão em espetáculos históricos como “A Galeria Metrópole”, última peça de Rubens de Falco, dirigida por Paulo Capovilla, e recentemente a criação do espetáculo sobre Mané Garrincha, dirigido por Bob Wilson. Como professor, apresenta um conteúdo programático eficiente, e seu curso de laboratório criativo já foi ministrado no SENAC Faustolo, na Casa de Quem!, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, na Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade e, mais recentemente, integrou o corpo docente do curso técnico em estilismo do SENAC Penha. Ministrou o curso “A Literatura e a Moda: a estranha relação entre as palavras e as roupas”, com Brunno Almeida Maia na Escola São Paulo, Oficina Casa da Palavra Mário de Andrade e Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP).


Centro Universitário Belas Artes
Curso “Moda e Arte: conexões possíveis”.

Docentes:
Brunno Almeida Maia (UNIFESP – Univrersidade Federal de São Paulo).
Eduardo Laurino (FASM – Faculdade Santa Marcelina).

Datas: 23, 24, 26 e 27 de janeiro de 2017 (segunda, terça, quinta e sexta-feira).
Horário: das 18h30 às 22h30.
Local: Centro Universitário Belas Artes  
Endereço: Rua Dr. Álvaro Alvim, nº 90, Vila Mariana, São Paulo - SP - CEP 04018-010.
Telefone: (11) 5576-7300.
Inscrições: pelo site: www.belasartes.br/cursoslivres
Valores: Curso oferecido com carga horária de 16 horas/aula no valor de R$ 750,00 à vista, com desconto de 10% ou em 03 vezes sem desconto nos cartões Mastercard e Visa ou no boleto bancário.

twitter.com/belasartes 
instagram.com/belasartes