Roupas: o que evitar no local de trabalho


Todos os dias a rotina é a mesma: levantar, tomar banho e escolher a roupa para se vestir. Uma decisão que pode ser fácil ou demorar tempo precioso na correria da manhã. Pode até ser que você esteja acostumada, mas muitas vezes as tendências de moda acabam atrapalhando. As imagens que ilustram este post são as mais adequadas (conforme a nossa opinião, ok?).




Transparência, rendas, decotes, alcinha à mostra, saltões, perfume forte, shorts, vestidos curtos, pulseiras mil, unhas enormes estão entre os itens que devem ser evitados no escritório. Claro que tudo depende de sua profissão, mas o senso comum pede que não façam parte do dresscode profissional, porque nem sempre são sinônimos de elegância e de bom gosto. 




Por outro lado, há algumas dicas que podem ajudar na hora de usar as tendências, mas com moderação. Veja abaixo:

Transparência 

Camisas e blusas transparentes e peças com tule ilusion estão em alta, mas no trabalho entram apenas com algumas ressalvas. Não dá para usar a transparência com tops e sutiãs, deixando pele à mostra. Mas uma camisa ou blusa transparente podem vir por cima de uma camisete ou de uma regata bacana. Só atenção para que não haja necessidade de ficar apenas com a peça de baixo. Nem todas as firmas aceitam blusas de alcinha. O tule ilusion ou outros tecidos transparentes podem surgir também em detalhes discretos, nos ombros, nas mangas ou em lugares que não comprometam.

Renda

A mesma regra vale para rendas. Evite peças inteiras rendadas, como um vestido. Estão em alta na moda e podem ser superchiques, mas costumam ser peças para festas ou baladas. O melhor é optar por uma saia, uma blusa ou detalhes aplicados. Certifique-se de que há forro ou use uma regata por baixo. Se escolher uma peça com detalhes, tenha certeza de que o vazado do tecido seja discreto e que esteja em locais não comprometedores.

Decotes

Ok, você gosta de se vestir com sensualidade nas baladas. Para isso, os decotões são um bom aliado, mas o exagero não é legal muitas vezes já fora do ambiente profissional. Imagine então ao lado de seus colegas de trabalho. Um decote V que chegue acima do meio dos seios ou um decote U que pare no máximo por aí também estão entre as opções. Camisa com apenas um ou dois botões abertos (depende da distância entre eles) é peça que garante bem-estar o dia todo. Aposte.

Alcinhas

Elegância profissional passa longe das alcinhas de sutiã à mostra. Podem aparecer em looks de jovens que ainda não saíram dos bancos escolares. Há quem não ligue, porque a moda está democrática, mas não pega bem, mesmo se forem aquelas bonitinhas, de rendinha. E se ainda possui as de silicone, esqueça, jogue fora.

Salto

Os medianos, mais grossinhos, além de elegantes, são confortáveis. Os saltos muito altos, além de fazerem toc-toc-toc para lá e para cá, podem incomodar na postura e no conforto se usados o dia todo. Mas se você adora saltão, evite os tipo agulha ou as plataformas altíssimas. Opte por modelos confortáveis e discretos. 

Shorts e bermudas

A menos que você seja esportista, professora de educação física, personal trainer ou tenha um trabalho superinformal, os shorts devem ser evitados. Sobre as bermudas... Vai muito do tipo de lugar. Uma empresa ligada a internet, redes sociais, agências publicitárias, por exemplo, até permite. Para as mulheres mais formais, existem alguns modelos com corte de alfaiataria que deixam o visual impecável, mas vai da firma também.

Vestidos curtos

Vai uma regrinha simples. O comprimento aceito é de até quatro dedos acima do joelhos (quatro dedos fechados, viu?). Mais que isso, é perigoso. Para se certificar, fique atenta. Vista a roupa e sente na frente do espelho, cruze as pernas. Dependendo do corte e do tecido, ao sentar, uma peça pode subir mais que outra. Fica a dica: a saia-lápis está na moda e é uma peça que fica legal bem com complementos mais sérios ou mais despojados.

Acessórios

A moda pede maxibrincos, muitas pulseiras, colares grandões. Mas no trabalho e também fora dele, tudo junto não dá. Se vestir uma peça básica, até pode encarar um brincão ou (disse OU e não E) um colar poderoso, mas não exagerado no período de trabalho. Muitas pulseiras juntas podem atrapalhar seu coleguinha ao lado.

Perfume forte

Esse tema é complicado. E mais do que moda, passa pelo seara da etiqueta. Não dá para se banhar de perfume no ambiente de trabalho. É uma questão de respeito a quem trabalha no ambiente. E, para piorar, quem costuma exceder o limite são as pessoas que gostam de perfumes bem fortes. Imagine um companheiro alérgico? Mais do que incomodar, pode se tornar uma questão de saúde. Há cremes e fragrâncias delicadas. Basta um pouco e pronto. E não precisa ficar repassando a toda hora.


Unhas
Esmaltes muito fortes também devem ser usados com moderação. O uso vai depender do ambiente e geralmente não são tão aceitos. Agora, unhas enormes, daquelas que fazem curva, além de desenhinhos, florzinhas, listras etc. devem ser evitados a qualquer custo. Mais uma dica: antes unha lixada e sem esmalte, do que unha com esmalte saindo. Fonte: Terra

Nada melhor que o comprometimento com o trabalho!! Com certeza o sucesso será visto e elogiado por todos!!
Abraços e uma ótima semana!!