O que importa são as pessoas


Quanto mais alto o topo da montanha, mais rarefeito é o ar e maiores os efeitos disso no organismo. A pressão aumenta; seguir o caminho torna-se uma tarefa para poucos e, por que não, arriscada. Muito arriscada. É com essa imagem que podemos fazer um paralelo com a vida de quem está no topo da pirâmide organizacional. A pressão por resultados é muito grande. E nem sempre dá para o CEO ou o presidente da empresa respirar aliviado: vai que um concorrente lança um produto melhor, ou ganha mais fatia de mercado, ou sua empresa empaca por conta de uma decisão equivocada.

Então, como ou o que fazer? 
A minha dica é: é preciso ter uma equipe bem formada nos demais postos de liderança, com profissionais talentosos que o provejam com informações precisas e bem trabalhadas sobre vários aspectos da empresa - em especial sobre pessoas. No fim de tudo, a lição que aprendemos é que o que importa são as pessoas.

Como gerir pessoas?


A atual era da informação e da tecnologia nos coloca uma questão inquietante: como gerir e aproximar pessoas em um tempo onde os indivíduos estão cada vez mais individualistas e focados no ganho pessoal? Durante anos a máxima foi: cobre resultados e exija o máximo de seus subordinados.

Hoje sabemos que mais do que simplesmente cobrar resultados é preciso criar um ambiente saudável e estimulante para que as pessoas produzam mais e melhor. Esta função passa diretamente pela capacidade que o gestor deve possuir de estabelecer relações positivas com seus subordinados, e estimular o espírito de equipe.

Lembre-se que gerir pessoas é uma arte e o artista não nasce pronto. É preciso muita técnica, prática e atualização. Sucesso!


Que todos tenham uma ótima semana!!!
Para palestras in company, entre em contato conosco pelo e-mail dariane.vale@fashionandmanagement.com.

Abraços!!