Sua reputação e o seu sucesso


Depois de muito ouvir, de um lado, reclamações de líderes sobre os profissionais nas empresas e, de outro, as dificuldades de quem o procurava para desenvolver melhor sua carreira, o coach Alexandre Prates chegou a uma fórmula. Para ele, Reputação = (Tempo de carreira + Experiência adquirida + Resultados conquistados) + Investimento em Você x Imagem pessoal.

O palestrante e autor do livro "A Reinvenção do Profissional - Tendências Comportamentais do Profissional do Futuro", acredita que esta fórmula é capaz de determinar se a reputação de uma pessoa está boa (ou não) no mercado de trabalho.

“Uma empresa pode não dar a oportunidade de ser promovido, mas não pode, nunca, tirar a capacidade de produzir resultados e construir uma imagem profissional íntegra e admirável”, diz o especialista. “Empresas são geridas por pessoas e as pessoas falham, podem ser injustas, egoístas, distraídas. No entanto, a sua reputação é gerida por você. Como você quer ser visto e lembrado?”

Abaixo, Prates detalha a fórmula “Reputação = (Tempo de carreira + Experiência adquirida + Resultados conquistados) + Investimento em Você x Imagem pessoal”.

Tempo de Carreira + Resultados conquistados + Experiência adquirida:
Esses três elementos precisam, obrigatoriamente, andar juntos. Tempo de carreira não é sinônimo de boa reputação profissional. Quais resultados você entregou? O que você aprendeu? Qual experiência adquiriu ao longo do tempo? Como esta experiência enriqueceu suas competências? Ter 10 anos de experiência em uma profissão, não garante que você seja muito bom no que faz;

Subir de cargo não depende de você, entregar resultados sim: 
Mais importante do que os cargos que você assumiu dentro de uma empresa são os resultados que você conquistou. A empresa pode não dar oportunidade de crescer na hierarquia, mas sempre haverá oportunidade de entregar resultados e construir sua reputação.

Investimento em você
A pior coisa que um profissional pode fazer é terceirizar o seu desenvolvimento para uma empresa. As pessoas precisam compreender que o plano de carreira desenhado por algumas empresas é um norteador das oportunidades que a empresa oferece, porém, não substitui o investimento que o próprio profissional deve fazer em sua carreira. E mais uma dica, se a empresa que lhe oferece um plano de desenvolvimento e você complementa esse aprendizado do seu bolso, saiba que isso contribui e muito com a sua reputação.

Imagem pessoal: 
Nenhumas das opções anteriores valerão a pena se a sua imagem profissional não for preservada. Caráter, ou você tem, ou não tem! É por isso que o caráter, na fórmula acima, multiplica e não soma. Mesmo se você merecer nota 10 em todos os itens anteriores, se não tiver caráter, a matemática nos ensina que 10 x 0 = 0.



Mitos
Há uma confusão muito grande nas empresas sobre o que é resultado. Volume de trabalho nem sempre é igual a resultado. “Posso trabalhar 14 horas e não atingir resultados. Existe uma ideia de que trabalhar muito conta para a reputação.”
Isso acontece, segundo o especialista, porque as empresas não estão prontas para gestão por resultados, então passam a medir comportamento. “Se você não define os resultados que quer que ele entregue, começa a valorizar a pessoa que chega cedo e sai tarde, achando que essa é mais valiosa que a outra. Quando não existe a medição por resultados, a única forma de medir a pessoa é por comportamento.”

Outra ideia errada, segundo o coach, é que as pessoas querem justificar competência pelo tempo de carreira. O mais importante é a experiência adquirida. “Conheço muitos profissionais que têm 20 anos de carreira e se tornaram obsoletos.”

Por último, ele alerta para um dos principais elementos na fórmula abaixo: quando a empresa olha para um currículo, ela busca uma imagem. Quanto mais essa imagem for preservada, mais ela tem a reputação bem trabalhada.


Muitas pessoas, para chegarem a um resultado, acabam fazendo de tudo. Pisam nos colegas, mentem, escondem informações e fazem qualquer coisa pra que o resultado aconteça. Pode-se resumir imagem pessoal em uma coisa: caráter. E isso ou se tem ou não se tem. Estamos em uma era em que a transparência é muito importante.