Susan Boyleé e Paul Potts: identifique-os na sua empresa

Susan Margaret Boyleé a cantora escocesa de 47 anos que ganhou fama internacional depois de cantar ”I Dreamed a Dream” do musical Os Miseráveis no programa “Britain’s got talent”, para uma plateia incrédula de seu talento.


Paul Potts foi o vencedor da primeira série do concurso de talentos. Ele cantou maravilhosamente bem uma ária de ópera e também conseguiu surpreender o juri, já que sua atividade na época era vender celulares.

O que eles têm em comum? Ambos são supertalentosos e ninguém dava uma bala chupada por eles. (Veja o vídeo legendado dos melhores momentos de Susan e Paul no fim do post).

Trouxe estes dois exemplos dramáticos para exemplificar o que acontece nas empresas todos os dias. Donos, chefes e gerentes estão sempre buscando por talentos, mas esquecem de olhar em volta.

Descubra quais os talentos ocultos dos integrantes atuais da sua equipe e traga-os à tona! Fazer isso é muito mais fácil e econômico que procurar somente da porta para fora e ainda funciona como biotônico motivacional.
Por que sempre existirão talentos ocultos.

O talento de alguém nem sempre consegue manifestação em sua atuação profissional e são muitos e variados os motivos para isso acontecer. Por exemplo, uma pessoa pode:
  • Atuar em outra área por falta de oportunidade
  • Não fazer bem seu marketing pessoal
  • Desenvolver capacidades depois de contratado
  • Ser tímida, retraída ou humilde demais
Os motivos são fundamentalmente humanos e por isso podem fugir dos aspectos lógicos. O talento das pessoas nasce da fluência das habilidades físicas, emocionais e por último racionais.

As pessoas talentosas nem sempre se reconhecem como tal, simplesmente porque desenvolvem determinada atividade tão naturalmente que imaginam ser assim para todos.

Como descobrir o talento oculto de alguém

É mais fácil descobrir os detalhes dos talentos da sua equipe atual, que de uma pessoa de fora, pelo tempo que se tem disponível. Quando fazemos o recrutamento e seleção de profissionais essa análise também entra na equação, porém por critérios mais superficiais (e rápidos).

Experimente perguntar coisas como:
  • Quem é você fora da empresa?
  • Por qual atividade você é apaixonado?
  • Qual é o seu assunto preferido?
  • Qual atividade você tem por hobby?
  • O quê pretende estar fazendo daqui 5 anos?
Essas perguntas não devem ser feitas em tom de entrevista, muito menos na sequência. Procure ambientes descontraídos e se possível fora da empresa. Caso contrário receberá respostas pré-fabricadas, tente extrair as respostas de maneira espontânea com o tempo.

Depois meu caro, basta dar uma oportunidade. Faça um teste! doceshop.com.br