Tendências de Moda Feminina para a Primavera/Verão 2012

Os anos 1970 vão dominar a primavera/verão 2011/2012. Em uma versão mais glamourosa com influências disco e cores vibrantes e em outra linha mais natureba, com tons neutros, estampas de fauna e flora, tecidos de fibras naturais e apliques artesanais, só dá 70's. O dourado é o metal da temporada. O minimalismo também é tendência, porém com não tanta força quanto a febre setentista. Desta forma ele chega discreto com estampas e formas geométricas típicas dos anos 60, além de inspirações no guarda-roupa masculino e nos esportes.






Disco
Com um quê tecnológico e uma exuberância de cores vibrantes, a onda disco representa a corrente mais chique e glamourosa dos anos 1970. A consultora de moda Patrícia Pontalti conta que as coleções do estilista Yves Saint Laurent nos anos 1970 são uma fonte de inspiração para toda essa tendência. "Ela é mais brilhante, mais sexy, mais ajustada a cintura. Vem marcada e com muita cor blocada, ou seja não existe tanta estampa nessa linha". Recortes e assimetria, assim como elementos vazados também fazem parte dessa vertente. 

Colorblocking
Cores em bloco, na tradução literal, significa, na linguagem da moda, vestir peças de cores vibrantes coordenadas entre si. Elas apareceram muito no desfile de primavera/verão da Gucci em Milão e desde então ganharam o mundo. Laranja, azul-turquesa e violeta são uma combinação certeira. A sugestão é subtituir o laranja por vermelho e ,pra quem tem receio ou não sabe como usar colorblocking é bacana vestir uma peça de cor com branca. Tons mais claros, neste caso, são uma melhor opção pois "abrem" o visual, ao contrário do preto, que acaba "apagando" um pouco o visual vibrante. Há algumas temporadas vimos a tendência, mas esse será o verão do colorblocking!





Naturalismo
Nessa outra visão setentista, a natureza é fonte de inspiração para tudo: cores, estampas, tecidos e modelagens amplas. O tropicalismo também influencia com paisagens bem brasileiras. As flores, sempre presentes na maioria das coleções de primavera, juntam-se aos animais graciosos como borboletas e pássaros, união que vem sendo chamado de "estampa fauna e flora". Animal print de onça continua aparecendo em algumas peças. Tecidos de fibras naturais ganham vez, como algodão e linho além da renda e do tule, que seguem com força total. Bordados, crochês e macramês estão em alta, O estilo boho chic, que mistura elementos étnicos com hippies é o que melhor define essa tendência. A calça flare e a saia longa são duas peças bem características dessa inspiração anos 1970.



Para compor um visual supermoderno a dica é misturar estampas ou tecidos entre si. A dica da estilista Andréia Scharcow é mesclar a fauna ou flora com uma padronagem geométrica como xadrez, listrado e poá. "Mas o bicho com o floral, não. Se não eles vão 'brigar', acaba ficando over", comenta. Também não é indicado vestir duas estampas diferentes de animais ou duas florais no mesmo look. Para quem quiser deixar a ousadia de lado a dica é combinar a uma peça lisa de cor neutra ou com uma das cores que estejam na estampa, um tom acima ou abaixo.
Minimalismo
Nuances minimalistas também apareceram nas passarelas e a regra é básica: menos é mais. "Esse novo minimalismo bebe de três principais fontes: a geometria sessentista, a influência dos esportes e um  pouco do masculino-feminino", resume a consultora Patrícia Pontalti. Os anos 60 inspiram as modelagens e as estampas geométricas. Os esportes trazem as listras, assimetrias e materiais modernos e emborrachados. O masculino aparece em modelagens um pouco mais secas do que as que já estavam em alta. "As peças ficam grandes no corpo mas não folgadonas", esclarece. Esse novo estilo "boyfriend ganha o apelido de "tom boy".

Romântico
O romantismo é recorrente na moda brasileira pois as mulheres gostam muito e os homens também costumam aceitar melhor. Aí entra o estilo lady like, as cores de sorvete e muitos babados, jabôs e outros detalhes mimosos e delicados. "Desta vez a silhueta não tem volume, é mais esguia", comenta a especialista. Para ficar com um look moderno a sugestão é sobrepor texturas de tecidos finos como a organza, seda, georgette, renda e tules. "Essa linha romântica tem até um certo quê de balé", finaliza.   

Estampas Clássicas
O poá e outras padronagens clássicas como pied de poule e Príncipe de Gales devem vir com força mesmo no próximo inverno. As referências principais são as coleções das grifes Marc Jacobs e Luis Vuitton. "O que está aparecendo nos desfiles de inverno 2012 do hemisfério norte, o pessoal já está adaptando para o nosso verão", comenta a estilista Aline Tedesco. Outra referência é o novo filme dirigido por Madonna, W.E., onde a protagonista veste várias destas padronagens e o figurino já está sendo elogiado. São estampas-coringas, investimentos atemporais para o guarda-roupa e muito versáteis. "Dependendo dos acessórios, do que vai coordenar, se é uma saia rodada, um jeans tu compõe o look e cria uma outra história", explica Aline. 


Fotos: Mariana Molinos
Roupas: Rabusch
Consultoria: AsPatrícias