Como melhorar sua carta de apresentação


Diversas pessoas e até mesmo veículos de imprensa decretaram a "morte" da carta de apresentação. Mas será que isso é verdade? Será que este artifício do currículo está mesmo tão fora de moda?
A carta de apresentação foi muito utilizada no RH há aproximadamente 10 anos, mas se engana quem acha que ela morreu. Ela pode ter ganho uma nova roupagem com tantas mudanças tecnológicas e no formato de procura de emprego, afinal, antigamente costumávamos enviar o currículo em papel e, hoje, enviamos por e-mail ou postamos nas redes sociais.
Então, o que aconteceu com a famosa carta de apresentação? Ela virou um breve e-mail, isto porque velhos hábitos como o de se apresentar ainda não mudaram. Quando a apresentação é feita por meio de uma indicação, a pessoa que indica é quem escreve um breve resumo introduzindo o candidato. Quando o próprio candidato se apresenta para a vaga, é muito educado colocar um breve resumo.
CARTA DO SÉCULO XXI
A carta hoje tende a ser mais curta, já que as pessoas não têm muito tempo para ficar lendo e-mails enormes. Ela tem de ser simples, clara, passar a mensagem e fazer com que a pessoa que contrata tenha interesse em convocar aquele candidato para a entrevista.
Sobre o conteúdo, é importante inserir o seu tempo de carreira, os principais projetos que você desenvolveu ao longo de sua trajetória profissional - pensar nos três mais importantes e que chamem atenção -, elencar os resultados que você trouxe para as empresas para as quais trabalhou. Tente pensar em números. Coloque também sua formação e seu objetivo para o próximo passo de carreira.
Um ponto bastante importante é que seja nominal. Quanto mais personificado for, mais chamará a atenção de quem seleciona ou recebe o currículo.
CARTA ESPECIAL
Certa vez, o diretor de RH da empresa em que eu trabalhava me chamou em sua sala. Fui já com o status dos projetos que eu estava tocando na época, esperando falar de novas estratégias, próximos passos. Para minha surpresa, ele estava com uma carta na mão escrita de próprio punho.
A carta era nominal a ele e contava a história de luta de uma mãe que venceu sua doença grave (tinha recém operado um tumor na cabeça) e precisava sustentar seu filho. A carta de fato parecia de uma lutadora que pedia uma oportunidade no chão de fábrica.
Ele me falou que a carta havia lhe chamado a atenção e que podia até não ser verdade, mas pedia que eu chamasse a mulher e averiguasse. A carta não só era verdade, como a senhora reunia as características de uma pessoa que gostaríamos de ter na companhia e foi selecionada e contratada. Este é um dos exemplos de uma carta bem escrita, bem direcionada e que ajudou tanto a pessoa como a empresa.
DEZ PASSOS PARA NÃO ERRAR
Para elaborar uma carta de apresentação, siga as seguintes dicas:
1.Direcione para uma pessoa, preferencialmente com nome e se você conhecer alguém que possa mencionar, melhor;
2.Os parágrafos devem ser curtos e diretos;
3.Coloque seu tempo de formação, as áreas em que trabalhou ou pelas quais foi responsável;
4.Se liderou uma equipe, coloque brevemente o número de funcionários, principalmente se o número for grande, para dar a dimensão do tamanho da organização pela qual você era ou é responsável;
5.Elenque em outro parágrafo os principais projetos entregues, preferencialmente cite números, demonstrando os resultados;
6.Tenha em mente que projetos que envolvam várias culturas, reportes internacionais, grandes economias ou altos investimentos, chamam a atenção de quem recruta;
7.Deixe claro o que você está buscando, coloque o cargo ou a posição que é conhecida no mercado, por exemplo, "continuar desenvolvendo minha carreira como gerente de fábrica", "busco como próximo passo de carreira uma posição de diretoria de marketing". Isto ajuda, mas cheque antes se a vaga realmente é o que você busca;
8.Anexe o currículo;
9.Coloque-se à disposição;
10. Deixe seu telefone celular já no corpo do e-mail.
Pela carta, o recrutador já consegue observar sua concisão, capacidade analítica, capacidade de comunicação escrita. Todas estas são competências valorizadas no mercado de trabalho. Capriche em sua carta de apresentação. 
Siga confiante e boa sorte!

Texto de Cintia Bortotto