A esperança que temos, que vivemos, que escolhemos

A esperança que temos, que vivemos, que escolhemos

Hoje eu assisti um trecho de uma entrevista de Mário Sérgio Cortella, onde ele diz: 
"A coisa mais importante que temos na vida é a esperança. É a esperança do verbo esperançar, e não do verbo esperar. Não esperar que dê certo, mas ir atrás, buscar, não desistir."

Acho que na vida escolhemos parar ou continuar, olhar para trás ou seguir em frente. A decisão é individual - sorte que temos os nossos anjos para dar uma boa mão.
Infelizmente não podemos escolher não ter dor, mágoa, arrependimento ou qualquer outra coisa que possa nos tirar do eixo. Essas são coisas que fazem parte da vida... Podemos sim escolher não viver com toda essa tralha pesando absurdamente nas nossas costas enquanto carregamos milhares de quilos de lixo emocional. Esse lixo é tóxico e envenena a alma. 
Escolhamos dar as costas ao nossos desencantos, às nossas angústias, às nossas culpa. Escolhamos dar as costas para tudo o que não nos faz bem. Enfrentemos de frente nossos desejos e façamos deles nossos reais objetivos. Escolhamos seguir porque nada deve ser tão ruim que não possamos vencer lutando.
Esqueçamos a ganância, a insegurança, o mau humor, a vaidade exacerbada. Esqueçamos a vingança, a maldade, o julgamento ao outro.
Olhemos menos para o que nos causa dor, desamor, rancor.
Escolhamos dar as costas para o ruim e abramos nossos braços para a vida, para o real, para a boa emoção.
Seguir em frente é sempre a melhor opção! (este trecho do post é da linda Mariella Braga).

Um lindo Natal para nós!

A esperança que temos, que vivemos, que escolhemos

A esperança que temos, que vivemos, que escolhemos

A esperança que temos, que vivemos, que escolhemos