Renda-se

Idealizado por Stela Guerra Eventos e realizado pelo IECAP (Instituto de Educação, Esporte, Cultura e Artes Populares), a Renda-se, Feira de Artesanato, Bordados e Rendas chega à terceira edição. Lançado em 2011, ano, o evento tem à frente as empreendedoras Stela Guerra, Isabela Guerra e Renata Hargreaves. Ainda maior, o Renda-se, que este ano acontecerá entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro, terá estrutura montada especialmente para a ocasião. Aberta ao público, a feira integra o calendário de comemorações do aniversário do Lago Sul e deverá atrair cerca de seis mil pessoas. De pequenos souvenirs a sofisticadas peças inteiramente confeccionadas à mão, o Renda-se promete encantar com o que há de mais bem acabado em artesanato genuinamente brasileiro, uma das joias mais raras de nossa cultura. Para marcar a abertura desta festa do artesanato, no dia 29 de agosto, show com a cantora brasiliense Ellen Oléria. Já no dia seguinte o público também poderá apreciar uma exposição de carros antigos, com curadoria do ex-ministro Henrique Hargreaves.

De grande variedade de cores, materiais, inspirações, técnicas, o artesanato é uma rica manifestação cultural que ajuda a tecer a história do povo brasileiro. E em 2013, o Renda-se surpreenderá o público com uma seleção primorosa da produção artesanal do Distrito Federal e de oito estados brasileiros: Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraíba, Sergipe, Pernambuco, Bahia e São Paulo. A tipologia é diversa, com inúmeros bordados, tramas, pinturas e acessórios feitos a partir de materiais recicláveis com o lacre. Muito mais que cama mesa e banho, e artigos de decoração e presentes, o Renda-se amplia o seu alcance ao abrir espaço para a moda artesanal.

Durante os quatro dias de evento, artistas, associações e cooperativas selecionadas pela curadoria do evento vão expor e comercializar produtos. Mais interessante e rico a cada edição, o Renda-se contará com o apoio de embaixadoras, mulheres da cidade reconhecidas pelo seu bom gosto com grande capacidade de mobilização, como Rosany Ribeiro Viotti, Duda Maia Viotti, Heloisa Hargreaves, Lúcia Flecha de Lima, Waleska Camargo e Marisa de Macedo Soares, Nathalia Abi-Ackel e Aline Oliveira. 

Com o apoio da Secretaria do Turismo do Distrito Federal, do Ministério da Micro e Pequena Empresa, Sudeco e Sebrae e patrocínio da Eletrobrás e Petrobrás, o Renda-se não comercializa espaços ou participa da arrecadação. O objetivo é valorizar a identidade artesanal do Brasil.








Além de área para exposição e comercialização de produtos disposta em 40 stands, o Renda-se compreende, ainda, lounges, auditório e Espaço Saber Fazer, com oficinas mostrando artesãos na prática do ofício. Os expositores e público terão oportunidade de participar de palestras como a proferida pela jornalista, consultora de moda e estilo Cristina Franco, que contribui com o seus know-how para o evento desde sua 1ª edição.

TECENDO BONS NEGÓCIOS

Cada vez mais valorizado, inclusive no cenário internacional, mas com potencial ainda pouco explorado, o artesanato envolve cerca de 8,5 milhões de pessoas. O setor, porém, carece de investimentos e políticas culturais específicas para combater os dois maiores obstáculos ao desenvolvimento do artesão: a informalidade e comercialização. O Renda-se, portanto, vai ao encontro da superação dessa questão, uma vez que proporciona aos artesãos exposição de alto nível, formalizada e destinada ao público consumidor e formador de opinião.

A realização deste evento compreenderá ações de grande importância para a consolidação do artesanato no Distrito Federal. Por meio de uma estratégia de sensibilização e capacitação do artesão para a sua atividade, o Renda-se vislumbra atingir aos seguintes objetivos específicos: melhoria na qualidade de vida dos artesãos participantes do projeto através da qualificação e aumento das vendas; geração de novas alternativas de renda para os artesãos por meio da qualificação para inovação e criação de novos produtos; aumento da visibilidade e competitividade da identidade cultural do artesanato no DF; promoção do espírito de associativismo e cooperação entre os artesãos do DF, ressaltando a importância de suas habilidades e as relações existentes no grupo e reforço da importância da aplicação de gestão mercadológica e os canais de distribuição dos seus produtos artesanais.

Programe-se e visite!!!!

Informações:Assessoria de Imprensa