Perca o medo de negociar


Descobrir o que nos impulsiona de verdade é um dos grandes desafios pessoais que enfrentamos ao longo da vida. Muitas vezes deixamos passar oportunidades incríveis por medo de enfrentar algo que desconhecemos ou por acreditarmos na derrota antes mesmo do jogo começar.

Pesquisa recente do LinkedIn, maior rede profissional do mundo, sobre o comportamento de profissionais frente a negociações de carreira - como pedir por um aumento ou fechar um negócio, revelou que os profissionais brasileiros apresentaram a maior porcentagem de participantes que admitiram sentir medo e insegurança ao negociar.

Entre os fatores que explicam este medo aponto a falta de autoconhecimento como o principal. Conhecer melhor nossas potencialidades para, sempre que possível, usá-las a nosso favor, é fundamental. O profissional que não se conhece, não tem convicções quanto às suas principais habilidades e vai se sentir inseguro para negociar uma vaga de emprego, um melhor salário, uma promoção ou novas oportunidades de negócio. A pessoa com bom autoconhecimento tem o discernimento de negociar as melhores opções para cada tipo de situação, sabendo inclusive recusar propostas que não se alinhem com sua personalidade ou estilo de vida.

Além disso, é importante desenvolver a força ou resistência mental para lidar bem com adversidades. Pensar em situações de fracasso aumenta a sensação de derrota que, inconscientemente, produzirá ações que confirmem o fracasso, repetindo os mesmos reveses. Estudiosos da Neurociência comportamental chamam esse mecanismo de profecia autorrealizável: previsões negativas que sempre se cumprem para confirmar os prognósticos ruins, feitos pela própria pessoa - "sabia que não iria conseguir". Para interromper esse círculo vicioso, é importante entender as causas do problema- se foi falta de preparo ou de aptidão - para então melhorar sua performance em futuras negociações.

Por último é essencial também ter segurança emocional para enfrentar situações difíceis sem demonstrar medo ou ansiedade exagerada. Por mais inteligente e preparado que o profissional possa ser, muitas vezes ele se descontrola emocionalmente. Neste sentido, ter consciência de seus próprios sentimentos, conhecer suas limitações, seus talentos e, acima de tudo, sentir orgulho de si, fará uma enorme diferença e o deixará mais preparado para enfrentar os desafios de uma dura negociação, seja ela qual for.

Texto: Eduardo Ferraz