Marketing pessoal: você é o melhor produto do mercado?


Comumente ouvimos queixas sobre a falta de emprego no mercado.  Evidentemente que não há vagas de emprego para todos os trabalhadores que atualmente estão desempregados, mas em contrapartida, existem milhares de vagas não preenchidas por falta de profissionais capacitados.
Estar capacitado não é um diferencial e sim uma obrigação de qualquer profissional que deseja manter a sua empregabilidade.
O currículo é uma síntese de sua vida profissional e muitas outras características valorizadas no mercado de trabalho podem não ser transmitidas por ele. Estamos falando das qualidades pessoais, valores carregados ao longo de sua vida, senso crítico, visão política, formação de idéias e etc.
Por este motivo devemos valorizar o marketing pessoal e assimilar que nós somos mais um produto dentre vários outros existentes no mercado de trabalho. Desta forma, precisamos nos destacar revelando essas qualidades no momento da seleção de emprego.
Também, o marketing pessoal não deve ser apenas aplicado na entrevista de emprego, mas sim no dia a dia de seu trabalho. Comunicar o seu superior sobre alguma conquista realizada por você e considerada importante para a empresa, buscar entender por que a empresa precisa de você, gerar conhecimento para o quadro de funcionários e comentar matérias de jornais, revistas e outras mídias com informações inerentes a sua atividade, torna você uma referência positiva dentro da empresa.
Comunique-se, capacite-se, invista em sua imagem, crie conteúdo intelectual em você, aprenda a buscar aquilo que é necessário para a sua empresa e com certeza você será visto por ela e pelo mercado de trabalho.

Fonte: Administradores.com