And the Oscar goes to...O que os filmes do Oscar podem nos ensinar sobre a vida profissional

Os filmes exibidos nos telões dos cinemas do mundo podem ser adaptados e servirem de exemplo para os obstáculos da vida profissional. Exemplo disso são os candidatos presentes na 83ª festa de premiação do Oscar, que encenaram situações facilmente comparadas aos desafios corporativos.

"Todos os filmes, creio eu que indiretamente, aproximaram a arte fictícia da carreira real", afirma o coaching e professor de Gestão em Recursos Humanos da Veris Faculdades, Cristiano Luiz Rosa.

"And the Oscar Goes To"... 

  • O Discurso do Rei: esse filme mostra o quanto muitos líderes podem precisar de coaching e desenvolvimento humano. Na história, o rei tinha muitas habilidades, porém não se valia de uma boa oratória. Mesmo assim, os ingleses não deixaram de acreditar nele. Todos nós precisamos desenvolver aquilo que ainda não dominamos. Existe a pessoa que já nasce com talento, e aquela que precisa lapidá-lo, como o personagem do longa.
  • Cisne Negro: o filme mostra a busca incessante pela perfeição no trabalho por parte de uma bailarina, mas até que ponto vale o perfeccionismo? Por exemplo: tanto se fala do boom da Geração Y, no entanto, são jovens que não buscam a perfeição, não sabe o que querem. No filme, a personagem tinha uma meta do que realmente queria ser e focou nesse desafio. Atualmente, os jovens tentam várias profissões, mas acabam não se especializando em nenhuma.
  • Rede Social: o filme sobre a criação da rede social Facebook tem a temática do "não preciso saber fazer, mas preciso saber quem faz". O líder, cada vez mais, precisa entender de pessoas, bem como saber identificar o potencial de cada uma. No longa, o personagem pegou uma ideia e a implementou. Nem sempre quem tem uma ideia tem a facilidade de colocá-la em prática. É bom ressaltar que isso não se torna antiético quando os papéis são bem estabelecidos: eu ganho para pensar e ele para executar.
  • 127 Horas: O filme conta a história de uma aventureiro que escalava uma montanha quando seu braço ficou preso em uma pedra, sozinho e sem comunicação ele aguentou por cinco dias, até que resolve cortar o seu próprio braço com um canivete. Resiliência e inteligência emocional, ou seja, capacidade de não se abater com as mais dificeis situações. Os dois itens são a chave para grande executivos de sucesso. É evidente que o protagonista do longa gosta de competição, não dá satisfação à ninguém e acaba tornando-se solitário e arrogante. No ambiente de trabalho, nós encontramos pessoas que são assim.
  • O Vencedor: esse filme, sobre a história de lutadores de boxe, reflete três assuntos fundamentais na vida de um executivo: valores, carreira e familia. Até que ponto você pode sacrificar sua familia para conseguir um bom resultado na carreira. Com esse filme, você deve se perguntar: a minha família contribui para o sucesso da minha carreira? Quando eu perco ou ganho, esse sentimento é coletivo?

Resportagem do site Administradores que achei interessante para vermos o outro lado, não só os belos vestidos e maquiagens dos convidados! Não vou colocar aqui os looks que mais gostei, já temos vários blogs mostrando. Beijos!!!
Entre os candidatos a melhor filme, cinco foram avaliados pelo especialista da Veris. Fato é que todos carregam um forte apelo relacionado a questões de liderança, desafios, ideias, trabalho e capacitação.