Veja se você está passando pelo "ASSÉDIO MORAL" na empresa



No mundo do trabalho dito globalizado, com a concorrência acirrada e a inserção de processos tecnológicos que tendem a ampliar a velocidade da informação (e, por conseqüência, da resposta imediata de tais informações), de modo a permitir o sucesso dos negócios, o tema assédio moral tomou dimensões jamais imaginadas pelo empresariado. São cada vez mais comuns as discussões no Poder Judiciário sobre a relação intersubjetiva entre empregados ou prestadores de serviços e empresas, envolvendo a prática de assédio moral no ambiente de trabalho.
O assédio moral no trabalho é caracterizado pela atuação ou omissão de pessoa participante do ambiente, reiteradamente, envolvendo qualquer modo de expressão que tenha por objetivo – consciente ou inconsciente –, a violação da dignidade profissional de um trabalhador.
É possível observar o assédio moral de forma sutil, num gesto como um simples “balançar de cabeça no sentido negativo”, desde que reiterado, quando manifestada uma opinião sobre um trabalho em reunião. Também pode ocorrer na forma de um sorriso carregado de cinismo (reiteradas vezes) de um colega de trabalho, quando endereçado ao assediado. Ou um ponto de vista; até o repetido franzir de testa significando atitude de reprimenda à ideia lançada.
Existem inúmeras hipóteses que representam formas sutis de assédio: a retirada aos poucos de funções que antes eram delegadas a determinado empregado; passar a não convidar determinado funcionário a frequentar reuniões das quais ele antes participava; a retirada de instrumentos de trabalho; transferências de setor; requerimento de realização de trabalhos que não têm qualquer utilidade para a empresa; exigir trabalhos e metas impossíveis, entre tantos outros.
Essas atitudes quando reiteradas, demonstram, por meio de ordens e gestos, que aquela pessoa não contribui em nada para o sucesso do ambiente de trabalho. Criam um desgaste no íntimo da pessoa. Um desgaste que, muitas vezes, é fisiológico, trazendo à tona o pseudo autorreconhecimento da inutilidade no trabalho. Ou seja, aparecem a baixa autoestima e a insegurança do empregado.
Há ainda outra maneira do assédio se instalar na relação de emprego. São as “brincadeiras” constantes. Cada ser humano reage de forma diversa a “brincadeiras”, mesmo quando são de péssimo gosto. São os apelidos vinculados ao trabalho (chamar um colaborador de “tartaruga”, indicando sua lentidão, por exemplo).
Há três classificações encontradas na doutrina quanto ao posicionamento do perverso e da vítima no ambiente de trabalho: vertical, horizontal e ascendente.
O assédio vertical, o mais comum, se dá quando a violência psicológica é praticada de cima para baixo, deflagrada pela direção da empresa ou por um superior hierárquico contra o empregado. O assédio horizontal se evidencia pela perseguição dos próprios colegas do ambiente de trabalho, que se colocam no polo ativo como “perversos”. Esse é um quadro muitas vezes incentivado pela competitividade de progresso funcional na própria empresa, ou mesmo em razão de preconceito, seja de origem religiosa, sexual ou política. Já assédio moral ascendente não é tão comum, pois a vítima é o superior de uma equipe ou grupo. Nessa forma de assédio há uma conduta organizada de uma equipe de trabalho para evitar que as determinações e procedimentos de sua chefia alcancem os objetivos da empresa.
Há duas consequências primárias do assédio moral no âmbito da empresa. De um lado – e contrariamente ao que se prega em modelos agressivos de competitividade –, há uma evidente queda da produtividade, já que o ambiente fica contaminado em caso de assédio. De outro lado, a pior conseqüência observada se dá na esfera pessoal da vítima, que passa a não acreditar em seu desenvolvimento profissional. Por vezes, é afetado por doenças psíquicas, como depressão, síndrome do pânico, crises de ansiedade e estresse agudo ou crônico.
Essa questão deve ser tratada com muita seriedade, já que, segundo pesquisa realizada na União Europeia, em 2020 as doenças psíquicas só perderão em incidência para as enfermidades cardiológicas. Portanto, é chegada a hora de uma reflexão profunda do empresariado sobre o tema do assédio moral. Não se pode esquecer que ter a imagem da empresa ligada ao assédio, tendo em vista a velocidade das informações, pode gerar perdas dramáticas de credibilidade e grandes prejuízos financeiros. Principalmente no caso de empresas com ações negociadas em bolsa de valores.
Seria de bom tom inserir treinamentos especiais para as áreas de gestão, de forma que seus responsáveis possam efetivamente lidar com conflitos de forma mais produtiva. 
Os meios de prevenção quanto ao assédio moral compõem o instituto denominado “função social” do contrato de trabalho, que não se resume a cumprir a lei, mas envolve ações afirmativas sobre todo e qualquer negócio jurídico praticado. Que, nas palavras do professor Enoque Ribeiro dos Santos, deve basear-se nos princípios da boa-fé, razoabilidade e proporcionalidade. Para isso, é preciso atitude, com a criação de mecanismos internos e de políticas de liderança com responsabilidade no seio da empresa, destinadas a disseminar a compreensão das diferenças existentes entre os colaboradores.
A prevenção é postura que atinge a todos, pois o Estado, que é financiado por todos nós, pode gastar menos com os doentes; a empresa mantém sua imagem de ambiente produtivo que tem como conseqüência o sucesso econômico. E o funcionário mantém a saúde. É necessário, acima de tudo, compreender que é parte da função social da empresa, tratar o empregado sempre com dignidade. E estar sempre certa de que esse tratamento levará o nome da empresa adiante, gerando lucro e respeito social.

* Texto de Ricardo Pereira 

Ranking dos 100 empresários mais criativos tem brasileiros!


Quatro brasileiros figuram entre os 100 empresários mais criativos do mundo, de acordo com ranking da revista Fast Company, que será divulgado na edição de junho. O melhor colocado, na 48ª posição, é o consultor Lourenço Bustami, da empresa Mandalah, que cria produtos, campanhas e serviços com o propósito de fazer o bem à sociedade. Flavio Pripas e Renato Steinberg, criadores da rede social voltada para moda Fashion.me ficaram na 54ª posição enquanto Carla Schmitzberger, presidente da Havaianas, fecha a lista na 97ª colocação.
De acordo com a revista, a lista é a "celebração anual de negócios inovadores e de pessoas que ousaram pensar diferente". Em primeiro lugar aparece o diretor do Instituto de Assuntos Públicos e Ambientais da China, Ma Jun, que desde 2006 usa a internet para forçar uma mudança ambiental na China, especialmente entre os jovens. O segundo lugar ficou com a diretora de marketing do consumidor do Facebook, Rebecca van Dick.
Em cinco anos com a Mandalah, Lourenço Bustami já trabalhou com Nike, HSBC, PepsiCo, General Motors e para o comitê oficial da Copa de 2014. Atualmente ele emprega 50 pessoas. Segundo o empresário, o importante em um mercado arriscado como o que atua é "achar o ponto ideal entre o objetivo e o lucro", conta.
Flavio Pripas e Renato Steinberg, que ficaram na 54ª posição, trabalhavam em grandes bancos e não tinham nenhum envolvimento com moda quando decidiram criar um site que ajuda as pessoas a terem "estilo". Com cerca de 1 milhão de clientes, a rede oferece opções de personalização de roupas, além de combinar ofertas de designer famosos. As mulheres (97% do público) também têm opções de combinar roupas e vestir modelos virtuais. "A moda é um fenômeno social e ninguém tinha colocado essa experiência online", disse Steinberg.
A presidente das Havaianas, Carla Schmitzberger, conseguiu transformar uma sandália de dedo em sucesso mundial. "A Havaiana tem uma simplicidade única, mas nós temos um grupo de trabalhadores para identificar diferentes tecnologias e modelos. O nosso grande sucesso é o modelo slim, que é apenas mais fino que o tradicional. É uma grande novidade? Não. Mas foi atraente o suficiente para ser copiado pelos nossos competidores", conta.

Parabéns pelo sucesso!!!!

Fonte: Terra

A potência dos lenços

Tire proveito dos lenços nesse verão!
Use como quiser e onde quiser... você é livre para criar o seu estilo.





O lenço é uma potência mundial como acessório devido a sua variedade de cores, estampas, texturas e multi maneiras de ser utilizado.

Comprei vários modelos para fazer essa postagem com o propósito de que vocês visualizem a riqueza desse complemento.





O verão 2012 convida a usar lenços de maneira criativa e sofisticada afim de criar uma nova imagem pessoal.

Veja a diferença com essas dicas de uso: 





TENDENCIAS


KATIE HOLMES está lindíssima com esse estilo.
Um lenço bicolor simples, mas usado de maneira charmosa.



Lenço da marca MISSONI  para homens estilosos.



Lenço da marca JUICY faz toda a diferença nesse look tão simples.

Uma prova de que além de ser um acessório, o lenço também pode ser uma peça de roupa.

Com muito carinho,
Espero que vocês tenham gostado...
me chamo Francy Rose e sou a mais nova colaboradora.

**Alguns dos lenços postados estão a venda no Lady Like Store**








As 10 mulheres mais poderosas do mundo da moda


Anna Wintour, Cathy Horyn e Miuccia Prada. 
Se você é um apaixonado por moda, já deve estar cansado de ver estes nomes nas principais matérias e editoriais da área. Com estilo e substâncias, estas mulheres formam um time das mais poderosas do universo fashion e ditam as principais tendências pelo mundo. Mas quem seriam as personalidades mais influentes da moda? O site Fashionista fez uma lista com 10 especialistas.
Anna Wintour: ela obviamente não precisa de introdução. Wintour tem poder e sua influência na moda da indústria de os EUA e no mundo não deve ser menosprezada. A Vogue é conhecida como a bíblia da moda por uma boa e muito disso se deve é fruto do trabalho de Anna.


Cathy Horyn: temido e venerado, a crítica de moda doNew York Times faz cometários que mexem com a área. Armani baniu Horyn de seu show por algumas temporadas depois que ela publicou uma crítica negativa sobre ele.


Natalie Massenet: ela revolucionou o mundo das compras online. O primeiro site a trazer luxo e uma seleção focada em moda para o mundo, o Net-A-Porter, ainda é o líder e tendências no mundo e ganha cada vez compradores.


Miuccia Prada: ela construiu um império da moda a partir de uma bolsa de couro. Seus desenhos são constantemente imitados temporada após temporada.


Pat McGrath: é o principal nome quando o assunto é Make. Ela é, sem dúvidas, a maquiadora mais influente em atividade hoje, e dizem que só viaja de jatinho. Além de participar de desfiles e campanhas importantes, Pat é diretora criativa das maquiagens da CoverGirl, da Max Factor e da Dolce & Gabbana.


Angela Ahrendts: sob a orientação do Ahrendt, Burberry evoluiu para uma das marcas de luxo mais conhecidas da moda. Iniciativas digitais da marca dentro da indústria foram pioneiras e hoje a grife tem quase 13 milhões de fãs no Facebook.


Diane von Furstenberg: o shape envelope do vestido icônico criado por ela foi imortalizado no museu Smithsonian. Como presidente do CFDA, ela trabalha incansavelmente pelos direitos dos designers (e modelos!).


Delphine Arnault: filha de Bernard Arnault e herdeira da LVMH, Delphine é uma boa empresária por si só. Ela já provou ser mais do que apenas uma patricinha traçando seu caminho pela moda e agora tem assento no Conselho de Administração, tanto Dior e LVMH.


Franca Sozzani: Sozzani foi a primeira a trazer a Vogue Italia para a era digital, democratizar a moda, e apresentar modelos plus-size e não-brancos. Enquanto algumas de suas decisões foram criticadas, ela sempre incentivou discussões importantes.


Phoebe Philo: as coleções consistentes da Filo de Celine foram aclamadas pela crítica e revigoraram a marca. Não é exagero dizer que ela ficou chique e descontraída.



Fonte: Terra

O corpo fala


O corpo fala é uma daquelas máximas de linguagem corporal que quase todo mundo já ouviu por aí. Apesar disso, muita gente se atrapalha na hora de transmitir os sinais certos durante uma entrevista de emprego, uma  apresentação no trabalho ou até mesmo na hora de pedir uma promoção de cargo.

Dominar a linguagem do próprio corpo é tão fundamental quanto saber falar bem, segundo os autores do recém-lançado “Guia de estilo para candidatos ao poder” (Editora Senac São Paulo), Luci Molina, Milla Mathias e Sergio Kobayashi. O livro, que aborda um cenário político, pode muito bem ir parar no ambiente de trabalho, onde transmitir confiança é tão importante quanto ser competente. Para motivar as mulheres que desejam melhorar sua imagem profissional sem apelar para a autopromoção, o GNT separou seis dicas do livro, assinadas pelo psicólogo e especialista em linguagem corporal Sérgio Senna Pires, que resumem os principais sinais a serem evitados nos contatos de trabalho. Um alerta: as mãos são a parte do corpo que mais exigem controle. Veja mais:

Pés em movimento: ir e vir enquanto alguém fala ou simplesmente mexer os pezinhos enquanto se está sentada representa nervosismo e tensão. Controlar esses sinais ajudam a enviar uma mensagem de segurança às pessoas que estão ao redor de uma conversa ou de uma reunião.

- Mãos nervosas: apontar para os outros é um gesto associado à hostilidade, por isso, deve ser sempre evitado. Apenas ao final de um discurso positivo, vale apontar para algum interlocutor na platéia que possa ter influenciado na apresentação, de forma a criar um vínculo ou demonstrar agradecimento.

- Mãos no bolso: Os interlocutores podem interpretar o gesto como nervosismo ou distância daquilo que se fala. “Caso sinta necessidade, coloque apenas uma das mãos no bolso e utilize  a mão livre para gesticular”, recomenda o psicólogo Sérgio Senna Pires.

- Mãos nos quadris: Além de não ser nem um pouco charmoso, o gesto transmite falta de educação. “Pode-se achar que a pessoa é autoritária, prepotente, agressiva ou exibida, o que dificultará o acolhimento da mensagem”, explica o especialista.

- “Golpes de caratê”: movimentos bruscos que sugerem cortes no ar são sempre mal vistos. Em vez disso, mostrar as palmas da mão em uma conversa animada ou em um discurso passam uma atitude mais receptiva, em vez de ameaçadora.

- Braços cruzados: Falar em público nessa posição é um gesto que pode afastar as pessoas, que podem interpretá-la como distância, resistência, barreira e obstrução.

Tenho certeza que com essas dicas você se sairá bem em qualquer ocasião!
Sucesso!!

Texto: GNT

Minhas escolhas: 1º dia de Fashion Rio Verão 2013

Sempre que começam as semanas de moda no Brasil fico um pouco apreensiva. Já falei outras vezes que acompanho como expectadora, com um olhar de amante da moda, leiga, como a maioria de nós (nem todas puderam ter a formação específica em MODA). No entanto, sempre vejo coleções que não são usáveis. a mulher brasileira não tem o mesmo padrão de corpo apresentado nas passarelas; cabe à cada uma escolher o que lhe cai bem, sempre com o olhar crítico e tendo o espelho como melhor amigo!!
Selecionei algumas fotos - poucas - que acho que cairão muito bem no meu corpitcho de brasileirísima!!

Longo floral - Alessa

Estampa e sapato pesado! Adorei! - Alessa

Adorei o casaquinho! - Oh Boy!

Tudo me encantou nesse look!! - Oh Boy!

Lindo esse detalhe plissado: super feminino! - Patachou

Brilhos e brilhos que adoramos!! - Patachou

Transparência: sensual, feminina e chique, como devemos ser!! Patachou

Beijos!!!
Queridos seguidores, 
Retonei de férias, logo logo retornaremos ao ritmo do blog, do jeito que gosto, com boas dicas pra vocês!
Agora deixo um convite da Associação de Mulheres de Negócios de Brasília, com o lançamento do Projeto CineCult BPW.
Abraços a todos!!!

EVENTO 2 ANOS DO BLOG VICIADINHA EM MAKE



Em 19 de Maio de 2012 em Brasília/DF, aconteceu um Encontro maravilhoso e baphônico em comemoração aos 2 anos do blog da queridissima Gisele Ferreira. Foi tudo lindo!! Reencontrei várias amigas e conquistei novas amizades!!!! O carinho e a dedicação da Gi Ferreira para com as convidadas foi ímpar!!!!


A Gi agradecendo a presença de todas num momento tão especial para o blog!


A Darlana do blog semtemplate.blogspot.com e a Kedma do blog www.naonasciparaserbasica.com prestaram homenagem a Gi! Belas palavras! Adorei!


A Gi e a Cris Vieira fizeram o sorteio de lindos mimos e as presentes foram aos delírios kkk


Eu mega feliz com o mimo que ganhei no sorteio hehe


Ganhei mais um sorteio \o/

Ocorreu a amiga secreta, todas ansiosas para saberem quem tirou quem. Quem me tirou foi a Helô, colaboradora do blog www.vaigarota.com, olha os mimos, adoooooorei Helô:



Eu tirei a Gi Lizarda, olha ela ultra feliz com o mimo que ganhou:




Eu, Adriana do blog www.sacoleirosdeluxo.com.br e Mivian.


A Clau do blog www.garotajambo.com, Eu e Quelita do blog quemakeup.blogspot.com


As meninas colocando o papo em dia kkk


Mimos que a Gisele nos entregou. Olha que gracinha! Ameeeeeei!



Gi, parabéns querida, o Encontro foi sensacional, maravilhoso!!!!! Reencontrei várias amigas e conquistei novas amizades!!!! Obrigada pelo convite e nos proporcionar um dia tão feliz para nossas vidas!!!!! És uma gracinha de pessoa!!!!!! Bjs



Dayana Santiago
@DayanaSantiago

NÃO DÊ FOLGA PARA OS SEIOS

Esta ginástica que estimula os músculos peitoral pode ser feita no trabalho


Não tem jeito: com a idade, o músculo peitoral perde a força de sustentação e os seios começam a cair. Quem nunca fez exercícios já nota alguma diferença aos 30 (trinta) anos. Mulheres que praticam atividades físicas percebem a queda a partir dos 40 (quarenta) anos. Depois eles caem, só mesmo uma cirurgia plástica é capaz de recolocar a mama e a pele no lugar. Mas a ginástica pode aliviar e retardar o efeito do tempo, todas comemoram \o/ \o/ \o/ Por isso, reserve alguns minutinho de sua vida e no trabalho e faça um exercício para lá de ótimo, afinal, vamos manter o peito mais firme, néah?!

*** Sente - se numa cadeira com a coluna reta. Junte as palmas ou segure uma bolinha ou almofada. Mantenha os cotovelhos na altura dos ombros. Aperte uma mão contra outra. Faça duas séries de 15 (quinze) vezes.




*** Para relaxar o músculo, antes e depois de se exercitar, fique de pé com as pernas afastadas e estique um braço para trás COM CUIDADO, segurando em algum lugar (como no batente de uma porta, por exemplo). Torça o tronco COM CUIDADO, sem forçar a coluna. Matenha a posição por 20 (vinte) segundos e depois troque de braço.



Gostaram das maravilhosas dicas? Pratiquem!!! Depois, conte - nos!!!!

Bjs Dayana Santiago